quinta-feira, 28 de abril de 2011

Governo endurece regras para utilização de cheques


O CMN (Conselho Monetário Nacional) aprovou nesta quinta-feira uma série de normas para a utilização de cheques que afetarão bancos, clientes e comerciantes. Entre as regras, está a obrigatoriedade dos bancos disponibilizarem informações sobre os cheques aos estabelecimentos comerciais, como se um cheque foi cancelado, extraviado ou bloqueado.

Hoje, quem presta essas informações são entidades como o Serasa e o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), com algumas informações já repassadas pelas instituições financeiras, como a devolução de um cheque de determinado cliente. Com a decisão de hoje, a responsabilidade por prestar informações aos comerciantes passa a ser dos bancos e o leque de informações será maior.

De acordo com o chefe do Departamento de Normas do BC, Sérgio Odilon dos Anjos, a tendência é que os bancos se organizem e criem uma instituição única ou mesmo contratem as entidades que hoje já existem para atender a essa determinação. As instituições financeiras têm um ano para iniciar o serviço, que poderá ser cobrado dos comerciantes.

"Nós passamos essa obrigatoriedade para os bancos. Não temos dúvida de que isso vai aperfeiçoar a sistemática que tem hoje", afirmou.

TRANSPARÊNCIA

Outra mudança é que, no prazo de um ano, os bancos terão que incluir em todos os contratos já existentes os critérios que utiliza para conceder ou não cheques a um determinado cliente. No caso de novos contratos, a exigência valerá a partir de amanhã.

O CMN deixou livre para cada instituição decidir quais regras utiliza para a concessão de cheque, como já ocorre hoje, mas determinou que os bancos observem se há restrições cadastrais, o histórico de ocorrência com cheques, a suficiência de saldo e o estoque de cheques em poder do correntista.

"Hoje o banco já pode não entregar um cheque para o cidadão, é o banco que conhece o cliente. Agora, vamos transformar isso em mais transparente, em que condições vão dar ou não o cheque para uma pessoa", completou dos Anjos.

SUSTAR

Os bancos terão ainda que exigir um boletim de ocorrência quando o cliente quiser sustar cheque por furto, roubo ou extravio. Atualmente, isso já é feito por alguns bancos, mas ainda não era obrigatório. Depois de sustar o cheque nesses casos, o cliente não poderá reverter a decisão, ou seja, o cheque não poderá ser compensado.

Será impresso nos cheques também a data em que ele foi confeccionado, a exemplo do que faz hoje com a data em que o titular do cheque passou a ser cliente do banco. Para isso, os bancos terão seis meses. A medida tem como objetivo dar mais informações aos comerciantes no momento de receber o cheque. Ele poderá, por exemplo, se negar a aceitar um cheque muito antigo.

Outra norma obrigará as instituições financeiras a informar a seus clientes o nome completo e endereço de uma pessoa ou empresa que depositou um cheque que não tinha fundos. Isso será feito para permitir ao cliente regularizar sua situação junto ao portador do cheque.

Fonte: Folha.com



Câmara aprova MP sobre nova fase do 'Minha Casa, Minha Vida'



A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira a medida provisória que define a segunda fase do programa federal "Minha Casa, Minha Vida".

Pelo novo texto, os custos cartoriais ficarão mais altos para as famílias beneficiadas. A MP seguirá agora para o Senado.

Na faixa de renda de 3 a 6 salários mínimos, por exemplo, os beneficiários pagarão 50% das taxas cartoriais.

Atualmente, as famílias só pagam 20%, de acordo com o relator, deputado André Vargas (PT-PR). "O setor [dos cartórios] vinha protestando", disse o deputado.

Durante a votação no plenário, a oposição reclamou que prevaleceu o lobby dos cartórios.

O texto aprovado trouxe outras mudanças. Passarão a ter prioridade no cadastro as famílias que têm entre seus integrantes alguém com deficiência física.

Também será dada prioridade para que a escritura no nome da mulher.

TETO

Atualmente, a renda máxima para participação no "Minha Casa, Minha Vida" é de R$ 4.650, com base nas regras de 2009.

O texto aprovado nesta quarta-feira acrescenta a seguinte redação: "o valor atualizado não poderá ultrapassar dez salários mínimos".

Dez salários mínimos, em valores atualizados, ficam no patamar de R$ 5.450 --o valor poderia incluir mais famílias como participantes do programa. 

Fonte: Folha.com


quarta-feira, 27 de abril de 2011

COMEMORAÇÃO DA PASCOA DOS PROGRAMAS PETI E PROJOVEM

Psicologa Veruska em momento de dinâmica

mesa ornamentanda pelas crianças e jovens

parte da equipe da SMAS

A Secretaria Municipal de Assistência Social, realizou comemoração da páscoa no PETI e PROJOVEM ADOLESCENTE, O CRAS coordenou as atidades juntamente com a equipe do PETI e PROJOVEM  através da Psicóloga Veruska que trouxe várias  dinâmicas onde pode  mostrar o verdadeiro sentindo da pascoa bem como da Semana Santa. Ao final foi distribuido ovos da páscoa e servido um lanche a todos. 



Senado aprova aumento de frequência mínima nas escolas

A frequência mínima para aprovação dos alunos da educação básica deverá subir dos atuais 75% para 80% do total de horas letivas. A elevação consta do projeto de lei do Senado (PLS 385/07), de autoria do então senador Wilson Matos, que foi aprovado nesta terça-feira (26), em decisão terminativa, pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).

O projeto foi aprovado na forma de um substitutivo elaborado pelo relator, senador Inácio Arruda (PCdoB-CE). Segundo o texto, “o controle de frequência fica a cargo da escola, conforme o disposto no seu regimento e nas normas do respectivo sistema de ensino, exigida a frequência mínima de oitenta por cento do total de horas letivas para aprovação”.

O projeto original estabelecia o aumento de 75% para 85% do total de horas letivas, percentual que, segundo o relator, poderia impor ao estudante trabalhador um “entrave intransponível à sua formação pessoal”.

- O projeto enquadra-se nas exigências de formação da nossa juventude – disse antes da votação Inácio Arruda, que elogiou a dedicação de Wilson Matos à educação.

O senador Alvaro Dias (PSDB-PR), de quem Matos foi suplente, também ressaltou o empenho do autor do projeto no aperfeiçoamento da educação nacional. A senadora Marisa Serrano (PSDB-MS) elogiou a proposta por garantir mais tempo do aluno em sala de aula. E ressaltou a presença, entre as metas do novo Plano Nacional de Educação, da ampliação da educação em tempo integral em todo o país.

O projeto será examinado em turno suplementar – como anunciado durante a reunião pelo presidente da comissão, senador Roberto Requião (PMDB-PR) – por ter sido aprovado na forma de um substitivo do relator.
 
Fonte: Bolg do Cardoso Silva
 
 

terça-feira, 26 de abril de 2011

Campanha de vacinação contra a febre aftosa é lançada nesta quarta



A meta este ano é vacinar, no mínimo, 90% do rebanho do Rio Grande do Norte.

O Governo do Rio Grande do Norte, através da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca - Sape, realiza nesta quarta-feira (27) o lançamento da campanha de vacinação contra a febre aftosa. O evento acontecerá às 8h30, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim.

Na ocasião também será realizada uma coletiva com a imprensa em que serão apresentados dados e informações técnicas sobre a campanha, cuja meta é vacinar, no mínimo, 90% do rebanho do Rio Grande do Norte. Além disso, a Sape dará detalhes sobre a atual posição do estado no ranking nacional e a mudança de status de médio risco do rebanho para área livre com vacinação. 

Essa mudança tem refletido no crescimento da comercialização do gado local para outros estados, como também na importação e exportação de animais de alto potencial genético.

Fonte: nominuto.com



domingo, 24 de abril de 2011

Municípios do RN não têm autonomia financeira, diz presidente da FEMURN



O atual modelo de distribuição da arrecadação de impostos entre as unidades federativas tem provocado reclamação e revolta de prefeitos e governadores. De acordo com o presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), Benes Leocádio (PP), a União detém hoje 65% da arrecadação do País, enquanto os estados ficam com 22% e os municípios com apenas 13%. Ele declarou, em entrevista a O Poti/Diário de Natal, que o pacto federativo, com essa distribuição desigual, deixa os municípios e estados sem qualquer autonomia financeira.

Segundo Benes, a União aumentou seu poder de arrecadação, nos últimos 20 anos, em detrimento dos municípios. O presidente da Femurn argumentou que, em 1988, após a constituição federal, as cidades tinham 22% da arrecadação, percentual que despencou, segundo ele, com operações do governo federal, que criou impostos e taxas sem a participação dos municípios e estados. "Isso nos deixa submissos à União e aos parlamentares, que destinam emendas", afirmou.

Benes Leocádio disse que as prefeituras, atualmente, não têm condições de realizar investimentos de grande porte por falta de recursos. "As demandas aumentaram para os municípios, mas a arrecadação não. Recebemos verbas federais, mas sempre temos que dar nossa contrapartida, como no caso do Programa Saúde da Família (PSF) e de muitos outros. O problema na Saúde hoje também é consequência dessa concentração da renda nas mãos do governo federal. Não temos recursos para melhorar", lamentou.

O representante dos municípios criticou também a falta de compromisso do governo federal com o cumprimento de compromissos assumidos com as prefeituras. "Muitas vezes, o dinheiro para determinada obra é empenhado, nós fazemos a licitação, contratamos a empresa, mas, em seguida, não temos a liberação dos recursos. Isso tira a credibilidade das cidades com as empresas, que muitas vezes esvaziam as licitações. Falta responsabilidade do governo no cumprimento dos compromissos", declarou.

Leocádio defendeu a realização de uma reforma tributária que equilibre o poder de investimento das unidades federativas. Ele frisou que, enquanto prefeitos e governadores continuarem dependentes da União, os investimentos serão limitados e as dificuldades continuarão. "Na Alemanha, a arrecadação é repassada em maior parte para as cidades e lá as coisas funcionam. Precisamos de autonomia verdadeira para realizar investimentos para a população", finalizou o presidente da FEMURN.


Fonte: dnonline



quinta-feira, 21 de abril de 2011

Metade da população adulta no Brasil está acima do peso



A proporção de adultos obesos, no Brasil subiu 11,4% para 15%. Segundo os dados, metade da população adulta, 48,1%, está acima do peso. Em 2005 a proporção era de 42,7% para excesso de peso e 11,4% para obesidade. A pesquisa do Ministério da Saúde entrevistou mais de 54 mil adultos em 2010 em 27 capitais.

A consulta mostra que esse expressivo crescimento no número de pessoas com sobrepeso e obesidade é uma tendência mundial. A culpa segundo a pesquisa é do sedentarismo e de padrões alimentares inadequados.

Em relação à alimentação, os números mostram que o brasileiro está consumindo menos feijão, mais leite integral e mais carne gordurosa.

O número de adultos que comem feijão pelo menos cinco dias por semana é de 66,7% – em 2006, eram 71,9%. As frutas e verduras também sumiram do prato do brasileiro. Somente 18,2% consomem a quantidade recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de cinco porções diárias. Por outro lado, 34,2% dos entrevistados dizem que se alimentam de carnes vermelhas gordurosas ou de frango com pele e 28,1% consomem refrigerantes, cinco vezes ou mais na semana.

Homens acima do peso

Se for considerada somente a população masculina, mais da metade dos homens está acima do peso (52,1%). Entre as mulheres, a proporção é de 44,3%, com aumento significativo nos dois sexos. Em 2006, a pesquisa apontava excesso de peso em 47,2% dos homens e em 38,5% das mulheres.

Apenas 15% dos adultos entrevistados se exercitam no tempo livre e 14% são sedentários, ou seja, não fazem nenhuma atividade física. Outro indicador de sedentarismo é assistir por mais de três horas ao dia, hábito referido por 30,2% dos homens e 26,5% das mulheres. As capitais campeãs de excesso de peso são: Rio Branco com 55.2%, seguido de Rio de Janeiro, 52.7% e Fortaleza, 52.3%. E as capitais com mais pessoas sofrendo de obesidade são Cuiabá, 18.7% e Fortaleza, com 18.2%, Recife, 17.5%.

A OMS recomenda a prática de 30 minutos de atividade física, em cinco ou mais dias por semana. Cerca de 1.506 Municípios tem programas de atividades físicas visando prevenir e reduzir o número de obesos.

Fonte: Blog de Pôla Pinto



segunda-feira, 18 de abril de 2011

ESTADOS E MUNICÍPIOS PODEM FINANCIAR COMPUTADORES PORTÁTEIS PARA ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS



A Caixa Econômica Federal está oferecendo uma linha de financiamento para que estados e municípios comprem computadores portáteis que serão usados por estudantes de escolas públicas de todo o país. São equipamentos com conteúdos pedagógicos, que auxiliam o processo de ensino e aprendizagem dos alunos matriculados na educação básica.


O crédito faz parte do Programa Um Computador por Aluno (Prouca), uma iniciativa da Presidência da República, com coordenação do Ministério da Educação. O programa objetiva a inclusão digital, destinando laptops aos estudantes das escolas públicas de todo o país.

O Prouca conta com recursos de R$ 100 milhões e os interessados no financiamento podem obter informações sobre o programa no site www.uca.gov.br.

Fonte: Gardeniaoliveira



domingo, 17 de abril de 2011

AJUSTE NO FUNDEB: Municípios do Rio Grande do Norte receberão créditos

Foram publicados no Diário Oficial da União (DOU) da última quinta-feira, 8 de abril, os dados do ajuste que ocorrerá nas contas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) este mês. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) apurou que o ajuste irá gerar, excepcionalmente, créditos aos Municípios do Rio Grande do Norte.

Esse ajuste ocorre anualmente e refere-se à apuração da receita disponibilizada pelos Estados ao Fundeb em 2010 e a efetivamente arrecadada. Serão atingidos Municípios e Estados que receberam os recursos da complementação da União ao Fundo em 2010: Amazonas, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí.

O ajuste acarretará a realização de créditos e débitos nas contas do Fundeb de Estados e Municípios. Os 62 Municípios do Amazonas terão um débito que totaliza R$ 13,6 milhões. Já os 1.694 Municípios dos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí terão créditos no montante de R$ 743,3 milhões.

Rio Grande do Norte

Devido às variações ocorridas nas receitas do Fundeb no ano passado, um novo Estado foi incluído entre os que necessitavam dos recursos da complementação da União em 2010, o Rio Grande do Norte. Nesse Estado, os créditos aos Municípios totalizam R$ 9,9 milhões. Cabe ressaltar que o Rio Grande do Norte não está incluído entre os beneficiados com recursos federais em 2011.

De acordo com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), antes do final deste mês, os lançamentos serão realizados nas contas do Fundeb. A CNM alerta os gestores municipais para que tomem conhecimentos dos lançamentos a crédito ou a débito em suas contas, e reorganizem o planejamento municipal da área da educação.

O ajuste

De acordo com os dados publicados pelo Ministério da Educação (MEC), a receita total de Estados e Municípios no Fundeb em 2010 superou a previsão, que era de R$ 76,2 bilhões. O montante chegou a R$ 79,5 bilhões.

Com os novos dados, o MEC teve de refazer o cálculo do montante de recursos do Fundeb, dos valores por aluno/ano e do valor da complementação da União. Devido ao aumento da receita, a complementação da União ao Fundo, que foi de R$ 6,9 bilhões em 2010, ficou abaixo dos 10% do total da arrecadação de Estados e Municípios previstos pela Lei do Fundeb.

Por este motivo, a União teve que acrescentar recursos ao Fundo, a título de complementação.

Fonte: www.observatorio-360.blogspot.com



Leis que impõem novas despesas colocam municípios em rota de falência



Apenas o reajuste do salário mínimo, de R$ 510 para R$ 545 desde 1º de janeiro, fez com que 12% das 5.564 prefeituras do País anunciassem que não têm mais como cumprir as determinações da Lei de Responsabilidade Fiscal

Propostas transformadas em leis para melhorar a vida dos cidadãos e servidores das cidades estão gerando gastos com custeio e investimentos obrigatórios para as prefeituras em um ritmo alucinante. A cifra dos novos encargos ameaça inviabilizar as administrações. O aumento previsto nas despesas é de R$ 75,3 bilhões anuais, ante cerca de R$ 53 bilhões da receita do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

estimativa é da Confederação Nacional dos Municípios (CMN). A entidade afirma que só o reajuste do salário mínimo, de R$ 510 para R$ 545 desde o dia 1.º de janeiro, fez com que 650 (12%) das 5.564 prefeituras do País anunciassem que não têm mais como cumprir as determinações da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A LRF limita a folha de pagamento de salários a 60% da receita corrente líquida.

"O Congresso aprova projetos de lei e emendas constitucionais que vão criando novas obrigações bilionárias para os municípios, mas a fonte de receitas não muda. Isso vai provocar uma quebradeira geral", disse o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski. A entidade prepara nova marcha dos prefeitos, em Brasília, programada para 10 a 12 de maio, para reclamar do excesso de encargos.

Segundo Ziulkoski, a decisão tomada na semana passada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), de ratificar o piso salarial dos professores previsto pela Lei 11.738, de 2008, criará um gasto extra de R$ 2,3 bilhões a R$ 3 bilhões para os municípios.

"Prevejo que a educação brasileira vai piorar nas próximas duas décadas, porque todo o dinheiro do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) terá de ser desviado para o pagamento dos professores", disse o presidente da CNM.

Hoje, o dinheiro do Fundeb destina-se - quando não usado para pagar salários - a melhorias nas instalações, transporte e compra de material. Falta ao STF decidir ainda se o piso será retroativo a 2009. Se essa decisão for tomada, os gastos imediatos pularão para R$ 9 bilhões.

Agentes de saúde. Outros rombos virão. O Congresso está votando uma emenda constitucional (PEC 54, de 2009) que cria o piso salarial de R$ 930 para os agentes de saúde. Mas o valor deverá ser recalculado para R$ 1.030, o que elevará as despesas anuais das prefeituras em mais R$ 3 bilhões. Isso porque o dispêndio com os agentes de saúde é compartilhado. A União banca cerca de metade do salário de cada um deles. Às prefeituras cabe a outra parte do salário, o pagamento integral do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e todos os encargos trabalhistas.

A emenda constitucional atribui à União competência para, por meio de lei federal, disciplinar o piso salarial profissional nacional e tratar das diretrizes para agentes comunitários de saúde e agentes de combate a endemias. Hoje, a responsabilidade sobre a carreira desses profissionais é dos Estados e municípios. Com as mudanças, caberá à União determinar o salário dos agentes, como ocorreu com os professores.

Também tramitam no Congresso projetos de lei que visam a acrescentar um dentista e um fisioterapeuta na equipe dos médicos da família, hoje batizada de Estratégia Saúde da Família. De acordo com a CNM, existem hoje 33 mil equipes, cada uma constituída por um médico, um enfermeiro e um auxiliar. Cada equipe dessas custa R$ 40 mil mensais. A União repassa aos municípios R$ 9 mil para a ajuda no custeio, ficando para a prefeitura a diferença de R$ 31 mil.

Se forem acrescentados o dentista e o fisioterapeuta e se o piso do médico passar para R$ 15 mil, conforme projeto que tramita na Câmara e já foi relatado pelo deputado Mendonça Prado (DEM-SE), a previsão é de que a folha de salários dos médicos empregados pelas prefeituras terá acréscimo de R$ 50 bilhões anuais, considerados aí os encargos sociais. "Precisamos é aumentar o número de equipes, dos atuais 33 mil para 70 mil, e não ficar acrescentando outros profissionais", disse Ziulkoski.

Aprovada em agosto de 2010, a Lei dos Resíduos Sólidos (Lei 12.305) é uma conquista dos cidadãos, iniciativa inovadora do século 21, mas uma dor de cabeça para os prefeitos. Segundo a CNM, que cita estudos da Fundação Getúlio Vargas, até 2014 a lei exigirá dos municípios gastos extras de R$ 18 bilhões por ano para o fim dos lixões e a implantação dos aterros sanitários.

Por enquanto, os municípios não têm ideia de qual contrapartida terão do governo federal para tocar suas obras de melhoria no sistema de armazenamento do lixo. Diz a lei que um plano municipal de gestão integrada dos resíduos é condição para os municípios terem acesso a recursos da União destinados a empreendimentos e serviços relacionados à limpeza urbana e ao manejo de resíduos sólidos, ou para serem beneficiados por incentivos ou financiamentos de entidades federais de crédito ou fomento para tal finalidade.

Acontece que nem a União nem os Estados fizeram seus planos. E os municípios só poderão apresentar os deles depois que os dois entes aprovarem os seus, para evitar discrepâncias legais entre uns e outros. A mesma lei estabelece que terão prioridade na obtenção das verbas os municípios que optarem por soluções consorciadas intermunicipais. Com isso, municípios vizinhos poderão ter um só aterro sanitário, de uso comum.

Fonte: www.estadao.com.br 


Emparn declara começo do período chuvoso no estado


O período chuvoso já se estabeleceu. A informação foi dada na tarde de  terça-feira, 12, pelo meteorologista da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), Gilmar Bistrot. De acordo com Gilmar, as condições estão favoráveis para que as chuvas continuem pelo menos na parte do Litoral Leste e na região Agreste do estado.


Gilmar orientou os agricultores a começarem o plantio, uma vez que as chuvas deverão vir com regularidade a partir de agora. "Para quem já tinha plantado, e teve perdas, a orientação da Emparn é que retome a agricultura com alguma cultura mais precoce. Uma boa opção é a variedade das sementes de feijão que foram distribuídas pelo governo do estado", explicou Bistrot.

Fonte: EMPARN


quinta-feira, 14 de abril de 2011

Confirmada primeira morte por dengue hemorrágica no RN



A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) confirmou o primeiro caso de morte por dengue hemorrágica do ano. Segundo a assessoria de imprensa da Sesap, a morte é do início do ano. O  secretário estadual de saúde, Domício Arruda, não soube dar detalhes sobre a confirmação, mas acrescentou que outros dez casos suspeitos de óbito por dengue hemorrágica estão sendo analisados.

Carros fumacês estão liberados a partir de hoje para bairros de Natal
O novo boletim  divulgado ontem, trouxe os mais novos números de casos de doença  no Rio Grande do Norte. Já foram notificados em todo o Estado  7.701 casos. Do total, 69 são de febre hemorrágica, sendo uma morte confirmada.

Em Natal, foram registrados 1.652 casos até o dia 9 de abril. O município é considerado como área de incidência média da doença. Os dez municípios que apresentam o maior número de notificações no RN são: Mossoró (1.000 casos notificados), Pau dos Ferros (349), João Câmara (341), Parnamirim (338), Macaíba (248), Nova Cruz (215), São Gonçalo do Amarante (206), Equador (188), Guamaré (153) e Santo Antônio (149). 

Fonte: Tribuna do Norte

Bolsa Família: pagamento começa hoje



O benefício do Programa Bolsa Família com reajuste médio de 19,4% começa a ser pago hoje (14). Os valores variam de R$ 32 a R$ 242 mensais. O programa vai beneficiar famílias com renda de até R$ 140 por mês para cada integrante.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social que coordena o programa, todas as famílias beneficiadas terão o crédito reajustado. A intenção do ministério é tornar o programa mais efetivo no combate à extrema pobreza.

Valores pagos pelo programa variam de R$ 32 a R$ 242 mensais

A escala de pagamento será iniciada com os usuários que possuem cartão terminado em 1 e encerrará dia 29, com os usuários cujo cartão termine 0. O saque pode ser efetuado em toda a rede da Caixa Econômica Federal.

Para que a família possa receber o benefício é necessário manter o calendário de vacinas em dia, pelo menos até as crianças completarem 7 anos, fazer acompanhamento do crescimento infantil e vigilância nutricional, além de exames pré-natal em gestantes. Também é preciso manter os filhos entre os 6 e os 17 anos na escola com percentuais mínimosde presença.

Outro cuidado necessário é manter o cadastro atualizado. A família que estiver com cadastro desatualizado há mais dois anos, e não buscar atualização, corre o risco de perder o benefício.

Fonte: www.cardososilva.com.br 


Personagem da Novela Cordel Encantado se Inspirou no Cangaceiro Patuense Jesuíno Brilhante


Cauã Reymond sai do dependente químico Danilo, de Passione, para um herói do sertão. Na pele do humilde Jesuíno, de Cordel Encantado, que estreou na última segunda-feira (11/04), às 18 horas na Globo, o ator valoriza justamente essas diferenças na hora de dizer por que aceitou voltar ao ar tão depressa – Passione teve seu último capítulo exibido em 14 de janeiro. "As autoras Duca Rachid e Thelma Guedes me convenceram de que eu era o Jesuíno."

Seu personagem começa pacífico, sem grandes conflitos, mas tudo muda quando o rapaz conhece a sua verdadeira origem. Por toda a vida, acreditou ser filho do coronel Januário Cabral, interpretado por Reginaldo Faria. Mas seus verdadeiros pais – interpretados por Cláudia Ohana e Domingos Montagner, – são cangaceiros e, por segurança, decidem entregar o filho recém-nascido ao coronel até sua maturidade. E voltam para buscá-lo adulto. É nessa fase que Jesuíno assume uma nova postura, inquieta-se diante da verdade e passa a agir como uma espécie de Robin Hood, roubando dos ricos e doando aos pobres. Uma atitude que desperta a repugnância dos cangaceiros. "Nesse momento, nasce a empatia com o público. O personagem ganha mais humanidade", garante.

O livro Cangaceiros, Coiteiros e Volantes, de José Anderson Nascimento, foi um dos recursos usado pelo ator na composição do personagem – a obra fala sobre o cangaço do Nordeste. Durante o processo, Cauã admite que se inspirou também na história de Jesuíno Alves de Melo Calado, o Jesuíno Brilhante, que se tornou chefe dos foras da lei. Suas ações justiceiras eram a favor da gente simples que vivia no semiárido, em 1877. "Jesuíno Brilhante é um pouco Robin Hood, bem parecido com a segunda fase do meu personagem, quando ele se descobre herdeiro do rei do sertão."

Copiado do Blog www.aluisiodutra.zip.net


terça-feira, 12 de abril de 2011

MINISTÉRIO DA SAÚDE CRIA SITE DE COMBATE A DENGUE

Informação é um do passos mais importantes para se evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti  e a consequentemente a Dengue. Por isso, o Governo Federal, através do Ministério da Saúde e uma rede de parceiros como asSecretarias Estaduais e Municipais de Saúde criaram o site: www.combatadengue.com.br.   


O site oferece informações específicas para diversos públicos – profissionais de saúde, de comunicação, educadores e crianças, gestores públicos – e disponibiliza inúmeros materiais de apoio à mobilização e prevenção da doença; apresenta os principais sintomas e dá dicas de como organizar ações de mobilização.   

Além disso, traz uma agenda de atividades realizadas Brasil afora, no enfrentamento à Dengue e ao mosquito transmissor. A agenda é atualizada à medida que os internautas enviam informações de seu município. E você, o que está fazendo no combate à Dengue? Acesse o site e socialize sua experiência. 

domingo, 10 de abril de 2011

Acredite se quiser!!! Carboidratos no jantar ajudam a emagrecer, diz estudo


Uma dieta de baixas calorias com presença maior de carboidratos no jantar foi responsável pela perda de peso e redução de circunferência abdominal de um grupo de policiais israelenses, segundo reportagem do "Los Angeles Times".

Os pesquisadores escolheram aleatoriamente cem pessoas obesas (homens e mulheres) entre os policiais israelenses com idades de 25 a 55 anos. Eles foram divididos em dois grupos por seis meses: um grupo fez uma dieta controlada de baixa caloria e outro grupo fez uma dieta experimental de baixas calorias com carboidratos no jantar.

As duas dietas tinham de 1.300 a 1.500 calorias por dia, com 20% de proteína, de 30% a 35% de gordura e de 45% a 50% de carboidrato, só que os policiais da dieta experimental comiam mais proteínas no café da manhã e no almoço, deixando os carboidratos para o jantar. Já os do outro grupo comiam carboidratos ao longo do dia.

Depois de seis meses, o grupo da dieta experimental perdeu peso, massa gorda e reduziu a circunferência abdominal, além de ter mais saciedade durante o dia - o que, segundo os pesquisadores, pode ter a ver com o menor declínio nos níveis de leptina, hormônio produzido pelas células gordas que avisa ao cérebro quando o corpo está saciado. Quando os níveis de leptina estão muito baixos, o cérebro pode achar que o o corpo está morrendo de fome e dá sinais para ser alimentado.

O grupo da dieta experimental também teve melhora no equilíbrio da glicose, insulina, níveis de colesterol e inflamatórios. O estudo foi publicado no jornal "Obesity".

Da Agência O Globo



Menino evangélico ora e é poupado por atirador em Realengo



Mateus Moraes, 13 anos, orou, pediu para não ser morto e ouviu do assassino dos colegas: 'Fica tranquilo que não vou te matar'

Mateus Moraes, 13 anos, foi talvez o único aluno que teve a clemência do atirador Wellington Menezes, na Escola Municipal Tasso Vieira, em Realengo. Enquanto o criminoso disparava, frio e impassível contra seus colegas, Mateus orava perto do quadro negro, sem ser incomodado, na sala 1801, no primeiro andar do prédio da escola.

“Eu estava em pé e era um dos mais nervosos. Pedi para ele não me matar, e ele disse: ‘Fica tranquilo que não vou te matar.’ E não atirou em mim”, contou o menino.

Uma possível explicação, acredita Mateus, é o fato de que ele ficou o tempo todo orando. Fiel da Igreja Assembléia de Deus, o menino atribui a uma força superior o fato de ter saído vivo do ataque. “Deus me protegeu.”

O atirador andava calmamente pela sala, disparando contra as crianças, principalmente na cabeça e no tórax.

O justo é salvo pela Fé, Deus é Fiel!

Do Blog de Francisco Gomes



sábado, 9 de abril de 2011

INSTITUIÇÕES EM PARCERIA FORTALECEM A AGRICULTURA FAMILIAR





A Emater Local, a Prefeitura Municipal através da Secretaria de Agricultura, a Câmara de Vereadores, a ONG ( Terra Viva), a FETRAF (Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar) e a Coordenação do Fórum das Associações das Comunidades Rurais realizaram um grande evento nesta sexta-feira (08/04), durante o dia todo para o fortalecimento da agricultura familiar em Rafael Godeiro-RN.Pela manhã, a Coordenação da FETRAF que é uma Entidade de representação Sindical da agricultura familiar, apresentou um breve histórico da entidade e da importância de se fundar o SINTRAF ( Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar) para representar os nossos agricultores familiares rafaelenses. "Kergenilson de Paiva Menezes fortaleceu ainda que no Município não tem uma Instituição SINDICAL que atue eficientemente no Município e que a fundação do SINTRAF seria mais um segmento no processo de promover as Políticas Públicas através do Ministério do desenvolvimento Agrário para melhorar a qualidade de vida do homem do campo. " O Vereador Carlos destacou também a deficiência do Sindicato local e colocou-se a disposição para a fundação do SINTRAF a favor da família rural".A tarde a ONG (Terra Viva) e Fórum das Associações realizaram o planejamento dos cadastros das famílias rurais para serem contempladas no Programa de cisternas num total de 143. " O Vereador Unilson Pereira (Bodin), ressaltou que mesmo diante das dificuldades impostas na transição do Governo, a Emater a secretaria de Agricultura representada pela sua esposa Edjane Oliveira, Prefeitura Municipal e a Câmara Municipal não deixaram de realizar as atividades em benefício dos agricultores familiares". Assim como Edino de Paiva demonstrou a sensibilidade da integração das Instituições no desenvolvimento da agricultura familiar".

Fonte: Emater e Secretaria Municipal de agricultura.